Busca

Notícias

conteúdo principal

Servidores da Sectet debatem sobre cuidados com a saúde do homem

10/11/2020

Na manhã desta terça-feira (10), os servidores da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) participaram mais uma vez de um momento de aproximação com a realização de uma live interna que, desta vez, ressaltou os cuidados com a saúde do homem. A atividade faz parte do Programa Amplo de Valorização do Servidor, iniciativa do Núcleo de Acolhimento Psicossocial da Coordenação de Gestão de Pessoas (CGepes), ligada à Diretoria de Administração e Finanças (DAF) do órgão, em parceria com a Assessoria de Comunicação, o setor Tecnologia da Informação, bem como o Gabinete, que promovem encontros virtuais mensais  com convidados que conversam sobre diversos assuntos.

O tema em questão remete ao Novembro Azul, mês em que se discute sobre os cuidados que os homens devem ter com a saúde, principalmente no que diz respeito ao cancer de próstata. Para a assistente social da Sectet, Odete Sabá, a discussão é de extrema importância no sentido de “plantar sementinhas” que façam com que os homens reflitam e busquem se cuidar melhor. Para falar sobre o assunto, foram convidados o servidor da Sectet e historiador, Leonardo Nunes Freitas; e o professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), doutor em psicologia, Eric Alvarenga;  e teve a psicóloga da Secretaria Adriana Nascimento como mediadora.

Leonardo fez uma reflexão sobre a busca pela qualidade de vida do ser humano, baseado no livro “Aforismos para a Sabedoria de Vida”, de Arthur Schopenhauer. “Muitas vezes as pessoas tomam posições radicais, buscam soluções imediatistas, simplistas, mas acabam não tendo consciência de que os resultados aparecem depois, o que semeamos não vamos colher, deixaremos para as futuras gerações”, ressaltou o servidor. Ele lembrou que, segundo o autor do livro, para se ter uma vida feliz o ser humano deve buscar ter um “caráter nobre”, uma “mente capaz”, um “temperamento feliz”, um “ânimo jovial” e, por fim, um corpo bem constituído e saudável.

Neste ponto, o psicólogo convidado enfatizou a importância de discutir a saúde do homem durante o ano inteiro. Eric Alvarenga ressaltou que a falta de cuidados com a saúde masculina é uma questão histórica e cultural. “Muitas vezes o homem está mais preocupado com o trabalho e com o sustento da casa”, lembrou. Segundo ele, inclusive, a política de saúde do homem é bastante recente e não surgiu por meio de reivindicações como no caso da política de saúde da mulher, criada por pressão do movimento feminista.

Na visão do psicólogo, as questões que envolvem os cuidados com a saúde masculina perpassam por uma discussão de gênero. Alvarenga conta que histórica e socialmente a ação de cuidar é muito relacionada às mulheres. “Até hoje, ainda é muito difícil. Os homens discutem sobre saúde e masculinidade por conta das mulheres, pela discussão de gêneros. As mulheres identificaram que é preciso envolver os homens nesta discussão”, esclareceu.

A próxima live da Secretaria está prevista para a primeira quinzena de dezembro e contará com a presença do titular do órgão, Carlos Maneschy; do diretor administrativo-financeiro, Adejard Gaia Cruz; do diretor de ciência e tecnologia, Deméthrius Lucena; e do diretor de educação profissional e tecnológica, José Leôncio Siqueira, que farão um balanço das atuais ações e projetos da Sectet.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)