Busca

Notícias

conteúdo principal

Santana do Araguaia conquista o curso de Agronomia pelo Programa Forma Pará

05/12/2021

Moradores do município se mobilizaram e, em dois dias, coletaram cerca de três mil assinaturas para solicitar à Sectet a oferta do curso para a cidade

A importância do Programa Forma Pará, do governo do Estado, está expressa em um documento com aproximadamente três mil assinaturas entregue a representantes da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), na noite deste sábado (4), em Santana do Araguaia, município da região sul do estado que faz fronteira com Tocantins.

Ao tomarem conhecimento que o titular da Sectet, Carlos Maneschy, e a secretária adjunta, Edilza Fontes, gestora do Forma Pará, estariam na cidade, os moradores se mobilizaram e, em dois dias, coletaram cerca de três mil assinaturas para solicitar a oferta do curso superior de Agronomia no município.

“Eu nunca me senti tão pressionado como hoje. Uma pressão extremamente positiva porque ela veio de um movimento que nasce no seio da população”, disse o secretário para uma plateia formada por estudantes, pais, representantes do setor produtivo e autoridades de Santana do Araguaia.

Maneschy reafirmou o compromisso do governo do estado com a formação do que ele define como o maior patrimônio do estado que são as pessoas. “O governador Helder Barbalho tem esse compromisso com o avanço da formação da nossa gente, nosso principal ativo. Eu reconheço a importância do curso de Agronomia para os santanenses e então vocês terão o curso de Agronomia”, anunciou o secretário para a alegria dos presentes, que vibraram com a notícia.

Vocação
O secretário ressaltou que não haveria motivos para não atender ao pedido, já que o município desponta como grande polo do agronegócio no estado. A secretária adjunta da Sectet, Edilza Fontes, destacou que um dos objetivos do Forma Pará é ofertar, nos municípios, cursos que levem em conta os arranjos produtivos locais, garantindo a empregabilidade dos profissionais formados.

“O que mais gostamos de ver é quando um município pede um curso que dialoga com a economia local, um curso que vai garantir que o jovem não precise sair do seu município para conseguir um emprego”, enfatizou Edilza depois de explicar como funciona o Programa.

O secretário municipal de educação de Santana, Adenilton da Silva, justificou o pedido do curso de Agronomia ao destacar a produção de soja e a criação de gado no município. Falando sobre o programa Forma Pará, o secretário municipal frisou a importância da expansão do ensino superior no estado, ressaltando a iniciativa do governo.

“O governador Helder não está em campanha. Ele poderia fazer as ações só durante a gestão dele, mas os convênios com a universidades vão além”, enfatizou Adenilton referindo-se ao fato de o Forma Pará ter virado lei e se transformado em programa de estado por iniciativa do governo.

O prefeito de Santana do Araguaia, Eduardo Conti, ressaltou o trabalho desenvolvido pelo secretário Maneschy na área de educação no estado. “O senhor e o governador Helder vão deixar um legado importante na educação não só de Santana como de todo o estado. Aqui em Santana do Araguaia não queremos ser só um celeiro de grãos ou grande produtor de gado. Nós queremos também ser celeiros de pessoas, formar cidadãos para representar esse município no estado do Pará”, enfatizou o prefeito.

Construção Civil
Os representantes da Sectet estiveram em Santana do Araguaia para assinar o Convênio de Cooperação Técnica com a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) para a implantação do Polo de Referência em Construção Civil, que vai montar a Carreta da Construção Civil, um laboratório móvel que será utilizado pelos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura ofertados na região pela Unifesspa dentro do Programa Forma Pará. Além da formação acadêmica, a Carreta vai levar cursos profissionalizantes aos municípios do sul e sudeste do Pará.

Texto e fotos: Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)