Busca

Notícias

Início » Notícias » Reuniões tratam da melhoria de renda do produtor por meio do apoio a ciência e qualificação
conteúdo principal

Reuniões tratam da melhoria de renda do produtor por meio do apoio a ciência e qualificação

16/03/2017

Melhorar a renda do produtor rural, agregando conhecimento e tecnologia, por meio dos Programas Pará Profissional e Inova Pará. Esse foi o objetivo que norteou as duas reuniões ocorridas, na manhã desta quinta-feira (16), na sede da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet). Os dois encontros foram conduzidos pela secretária adjunta, Maria Amélia Enríquez, que destacou a forma como cada um dos programas, coordenado pela Sectet, podem contribuir para o desenvolvimento das cadeias produtivas no Estado.

O programa Pará Profissional tem a finalidade de ofertar educação profissional e tecnológica, contribuindo para a qualificação de mão de obra de acordo com a necessidade de cada setor produtivo, assim como o Inova Pará busca incentivar a criação e o fortalecimento de ambientes de inovação pela diversas Regiões de Integração, a partir de um conceito de Sistema Regional de Inovação (SRI), enquanto espaços privilegiados, convencionais e não-convencionais, destinados a dar o suporte científico-tecnológico necessário às cadeias produtivas consideradas estratégicas definidas pelo Plano de Governo “Pará 2030”.

Nesse sentido, o padre Nelson Magalhães, que realiza trabalho junto a produtores de óleos vegetais no município de Bragança destacou a necessidade da qualificação das pessoas que fazem o manejo desses produtos, assim como de um selo de qualidade dos óleos para expansão do mercado consumidor. Dessa forma, os diretores de Ciência e Tecnologia e de Educação Profissional e Tecnológica da Sectet, Sérgio Oliveira e Luís Blasques, respectivamente, além da coordenadora de apoio ao empreendedorismo e inovação da Secretaria, Edilaine Menezes e do coordenador do Laboratório de Óleos Vegetais e Derivados do Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT-Guamá), Luís Adriano Santos, presentes nessa primeira reunião, prometeram apoio à realização de ações que solucionem tais questões, no âmbito dos dois programas mencionados.

Já, a segunda reunião foi realizada com o diretor e pesquisador do Polo da Proteção da Biodiversidade e Uso Sustentável dos Recursos Naturais (Poloprobio), Francisco Samonek, e a artesã e coordenadora do projeto, Zélia Damasceno, com a presença da coordenadora de qualificação profissional da Sectet, Priscila Christie. Os representantes do Poloprobio destacaram a necessidade de melhorar a qualidade do produto para atingir maior produtividade, acesso a recursos e inovação tecnológica, além da importância de certificação nos cursos de extração e manejo sustentável da borracha que realizam com metodologia própria em comunidades extrativistas por todo o Estado. Por isso, Samonek comemorou a renovação da parceria antiga com a Secretaria, “todo o trabalho que é feito pela nossa instituição vai melhorar porque muitos pontos que estamos precisando serão corrigidos e aperfeiçoados, essa parceria com a Sectet vai qualificar melhor a nossa equipe e dar um impulso muito grande no empreendimento da borracha no Pará, isso dá um novo ânimo para que a gente possa continuar produzindo e com qualidade”, concluiu.

Texto: Fernanda Graim – Ascom/Sectet