Busca

Notícias

conteúdo principal

Projeto Forma Pará abre vagas para Mosqueiro

06/11/2020

O projeto Forma Pará, desenvolvido pela da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), oferece 50 vagas no curso de graduação de Licenciatura em Computação, que será realizado em Mosqueiro pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra).  O edital foi publicado nesta quinta-feira (5) no site da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), responsável pelo processo seletivo especial. 

As inscrições podem ser feitas até o dia 10 de dezembro e os candidatos serão selecionados de acordo com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019. A taxa de inscrição no processo seletivo é de R$ 80. A solicitação de isenção do pagamento da taxa por hipossuficiência financeira (alunos de escola pública pertencentes ao CadÚnico) deve ser feita até o dia 12 de novembro no site da Fadesp.

Editais abertos – O Forma Pará está com seis editais abertos com oferta de 995 vagas em cursos de nível superior em 20 municípios. O edital do Instituto Federal do Pará (IFPA), que encerraria as inscrições nesta quinta (5), reabriu o prazo e os interessados podem se inscrever até o dia 12 de novembro, próxima quinta-feira, acompanhando os editais da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), da Universidade do Oeste do Pará (Ufopa), da Universidade do Estado do Pará (Uepa) e o primeiro edital da Ufra. 

Em todos esses editais o processo seletivo será feito por meio de prova prevista para ser realizada no dia 13 de dezembro nos municípios e distritos onde estão sendo ofertados os cursos. O único em que a seleção será pela nota do Enem é o da Ufra/Mosqueiro. Todos preveem reserva de vagas para cotas sociais e raciais, além de vagas para pessoas com deficiência. Também é garantida pontuação bônus para candidatos que cursaram pelo menos uma das séries do Ensino Médio no município onde a vaga é ofertada.

Confira todos os detalhes nos editais disponíveis AQUI.

Texto: Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)