Busca

Notícias

Início » Notícias » Fapespa e UFPA assinam convênio para concessão de bolsas
conteúdo principal

Fapespa e UFPA assinam convênio para concessão de bolsas

21/05/2019

O reitor da Universidade Federal do Pará, Emmanuel Tourinho, e o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet), Carlos Maneschy, assinaram convênios para a concessão de bolsas de iniciação científica, mestrado e doutorado no âmbito da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa). Na reunião, realizada no dia 14 de maio, no prédio da Reitoria, também foram apresentados projetos, planos e ações do governo do Estado para a educação superior no Pará.

A reunião contou com a participação da pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Iracilda Sampaio; da diretora de Pós-Graduação, Janice Muriel; da diretora de Pesquisa, Germana Sales; do diretor de Capacitação, Gustavo Melo; do diretor de Programas Estratégicos, Adriano Furtado; além de coordenadores de pós-graduação e de pesquisadores da UFPA.

O reitor da UFPA, Emmanuel Tourinho, abriu a reunião saudando o novo secretário de Ciência e Tecnologia e agradeceu a celeridade na liberação de recursos para as bolsas de pesquisa na UFPA. “Estamos com este ato viabilizando o trabalho de muitos grupos de pesquisa aptos a contribuir de modo importante para o desenvolvimento do Pará”, afirmou o reitor.

Para os convênios assinados este ano com a UFPA, o montante de recursos disponibilizados é de R$ 2 milhões em bolsas de pós-graduação e iniciação científica. Carlos Maneschy disse, ainda, que a expectativa é dobrar o número de bolsas nos próximos anos. Para isso, estão previstas ações como o lançamento de novos editais e de acordos de cooperação internacional para a captação de recursos.

O secretário iniciou a sua apresentação com uma breve contextualização da administração da Sectet e da Fapespa. Ele destacou que os projetos prioritários do governo na área de ciência, fomento à pesquisa e pós-graduação e formação de pessoal estão interligados às vocações econômicas do Estado, como mineração, turismo, pesca, agricultura familiar, mas sem excluir investimentos em outras áreas.

Também falou da reestruturação da Fapespa em relação à concessão e à garantia da sustentabilidade das bolsas, que, em anos anteriores, eram interrompidas por questões burocráticas. “O governo do Estado instituiu um programa chamado Bolsa Pará, que faz parte do Plano Plurianual do Governo, para o período de 2019-2023, tendo consignado no orçamento todos os recursos para que essas bolsas possam ter a continuidade devida, garantindo que a Universidade receba os recursos na sua integralidade”, frisou.

Carlos Maneschy também falou da meta institucional de aumentar o número de concessões de bolsas da Fapespa, que, segundo ele, atualmente não chegam a 30 para o doutorado. “O Estado tem suas limitações orçamentárias, mas nós vamos trabalhar para que, em dois ou três anos, possamos atingir 70 bolsas de doutorado, 100 de mestrado e 550 de iniciação científica. Essa é a nossa expectativa”, disse.

O reitor Emmanuel Tourinho agradeceu a rápida liberação dos recursos para as novas bolsas e destacou três mudanças positivas na atuação na Fapespa já nestes primeiros meses de governo. “Primeiro, temos uma alteração para melhor na curva de investimentos, com o crescimento do orçamento já em 2019 e a perspectiva de dobrá-lo em quatro anos. Segundo, o estabelecimento de um compromisso com a regularidade das ações da agência, tornando possível planejar, com a certeza de que os compromissos serão sempre cumpridos. E, terceiro, um diálogo mais próximo com as instituições, de modo que as políticas da Fapespa também contribuam para o fortalecimento das políticas institucionais”. Concluindo, o reitor colocou a UFPA à disposição para também colaborar com a Fapespa em suas ações. “Queremos ser parceiros e construir juntos um melhor cenário para o desenvolvimento da ciência em nosso Estado”, afirmou o reitor.

Texto: Ericka Pinto – Assessoria de Comunicação da UFPA
Foto: Alexandre Moraes