Busca

Notícias

conteúdo principal

Estudantes do estado realizam prova do Forma Pará no próximo domingo (5)

30/11/2021

Mais de 10.300 estudantes realizam a prova do processo seletivo especial do Forma Pará neste domingo (5). Eles irão concorrer às 1817 vagas ofertadas pela chamada 2021 do programa em 36 municípios/distritos paraenses. O curso mais concorrido foi o de Enfermagem/UFPA em Cametá, com 66,04 candidatos por vaga, seguido de Engenharia Civil/UFPA, em Barcarena, com a concorrência de 19,32/vaga; Enfermagem/Uepa, em Mocajuba, com 14,7/vaga; Agronomia/UFPA, em Novo Repartimento, 9,95/vaga; Direito da Terra/Unifesspa, em Itupiranga, 9,06 por vaga; e Engenharia Civil/Unifesspa, em Almeirim, 7,74/vaga.

O Forma Pará é uma ação do governo do estado, coordenada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), executado de maneira inovadora, unindo esforços com as Instituições de Ensino Superior (IES) públicas, prefeituras e organizações sociais. Ele busca reduzir o déficit da educação superior no Pará, ofertando cursos em municípios/distritos que não tenham campi das instituições ou que possuam demanda para determinado curso que não é ofertado. Em 2021, o Forma Pará chega a três anos de execução, totalizando  4.000 vagas ofertadas em cursos de graduação em áreas de licenciatura, bacharelado e tecnológico. Já foram alcançados mais de 50 municípios em 11 das 12 regiões de integração do estado.

A chamada 2021 do programa terá cursos executados por todas as IES públicas presentes no estado: Universidade Federal do Pará (UFPA); Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra); Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa); Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa); Universidade do Estado do Pará (Uepa); e Instituto Federal do Pará (IFPA).

Cursos e municípios

Os cursos ofertados e os municípios atendidos pelo Forma Pará, por meio da UFPA são: Licenciatura em Música, 40 vagas, em Ponta de Pedras; Engenharia Civil, em Barcarena e Rondon do Pará (50 vagas cada); Agronomia, 45 vagas, em Novo Repartimento; Enfermagem, 42 vagas, em Cametá; Engenharia Mecânica, 50 vagas, em Nova Ipixuna; e Turismo, 50 vagas, em Salinópolis. O que totaliza 327 vagas.

Por meio da Unifesspa, a oferta é de 500 vagas dos seguintes cursos em 11 municípios: Zootecnia, 40 vagas, em Piçarra; Geologia, 40 vagas, em Ourilândia do Norte; Medicina Veterinária, 40 vagas, em Tucumã; Engenharia Mecânica, 40 vagas, em Tailândia; Matemática, em Cumaru do Norte e Santa Maria das Barreiras (50 vagas em cada); Engenharia Civil, em Rio Maria, Almeirim e Eldorado dos Carajás (50 vagas em cada); Engenharia da Computação, 40 vagas, em Nova Ipixuna; e Direito da Terra, 50 vagas, em Itupiranga.

Pela Ufra serão ofertadas 150 vagas nos cursos: Sistemas de Informação, 50 vagas, em Belém/Icoaraci; Ciências Contábeis, 50 vagas, em Salvaterra; e Licenciatura em Letras – Língua Portuguesa, 50 vagas, em Santa Cruz do Arari. E pela Ufopa, o curso é Gestão Pública  e Desenvolvimento Regional, 40 vagas, em Alenquer.

Por meio da Uepa, o Forma Pará também abriu 500 vagas (50 em cada) em outros dez municípios/distritos: Tecnólogo em  Gastronomia, em Belém/Mosqueiro; Engenharia Civil, em Bragança; Engenharia de Produção, em Acará; Engenharia de Software, em Baião; Bacharelado em Enfermagem, em Goianésia e Mocajuba;  Licenciatura em Educação Física, em Tracuateua; Licenciatura em Ciências Biológicas, em Bagre; Licenciatura em Geografia, em Muaná; e Licenciatura Intercultural Indígena, em Parauapebas (Terra Indígena).

Já pelo IFPA, a oferta é de 300 vagas.  Os cursos e os municípios são: Engenharia de Pesca, em Bonito; Engenharia de Alimentos, em Santa Maria; Tecnologia em Gestão Ambiental, em Belém/Icoaraci; Tecnologia em Agroecologia, em Bom Jesus do Tocantins e em Cachoeira do Arari; e Engenharia Agronômica, em Novo Progresso. São ofertadas 50 vagas em cada um desses municípios.

O Centro de Processos Seletivos (CEPs) da UFPA é o responsável pelo processo que envolve os cursos de tal universidade. Já os demais processos seletivos são organizados pela Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp).

Lei

No dia 8 de outubro de 2021, o governador Helder Barbalho publicou, no Diário Oficial do Estado (DOE), a Lei no 9.324 que transformou o Forma Pará em Programa de Estado, não mais de Governo. Desta forma se garante a continuidade do programa nas próximas gestões de governo, que terão de manter o investimento na ampliação do número de vagas de ensino superior no estado. A publicação da lei ainda permite que o programa oferte agora cursos em nível de pós-graduação (especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado).

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)