Busca

Notícias

Início » Notícias » Cursos garantem qualificação para catadores do Curió Utinga
conteúdo principal

Cursos garantem qualificação para catadores do Curió Utinga

30/10/2017

“Esse curso foi uma experiência nova para mim que antes não trabalhava com reciclagem. Em casa eu ensino para os meus filhos tudo o que aprendi durante as aulas e, com certeza, vou levar para mais pessoas a importância da reciclagem para nossas vidas e o meio ambiente”, declarou Alcinele Viana, que participou do curso de técnicas e gestão de resíduos sólidos.

Alcinele recebeu, junto com outros 40 alunos, na manhã desta sexta-feira (27), o certificado da capacitação, no auditório da governadoria, em Belém. Na mesma ocasião foi realizada uma palestra com o CredCidadão, que teve por objetivo apresentar os benefícios oferecidos para incentivar a geração de trabalho e renda entre os micro empreendedores com necessidades financeiras.

A capacitação é realizada pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), com apoio do Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), do Governo do Estado, por meio do Programa Pará Profissional, e ofertado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Iniciado no dia 11 de setembro, o curso contou com alunos dos municípios de Ananindeua e Belém.

Entorno do Utinga - A realização do curso é mais uma etapa do projeto Utinga Sustentável, que tem como objetivo implantar pontos de coleta de material reciclável em comunidades do entorno do Parque Estadual do Utinga (PEUt), além de ofertar capacitação e acompanhamento de catadores empreendedores que serão responsáveis pela “Rota de Reciclagem” no local. Serão instalados pontos de coleta seletiva em comércios, centros comunitários e escolas, entre outros, onde serão depositados materiais recicláveis gerados pelos estabelecimentos e moradores próximos. 

O projeto Utinga Sustentável é desenvolvido pelo  NAC, em colaboração com o Instituto Manguezal, e parceria da Prefeitura de Belém e das Secretarias de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), de Sectet, Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio) e o CredCidadão. 

“Estou honrada em participar da entrega desses certificados para os alunos que concluíram este curso que é fundamental para a manutenção de uma sociedade mais consciente. Agradeço a todos os órgãos do Governo que ajudaram a desenvolver o curso, porque sem o apoio de todos, ele não teria dado certo. Hoje o nosso objetivo é levar para outros bairros o programa, porque sabemos que ele vai dar resultados para toda sociedade”, afirma a diretora geral do NAC, Daniele Khayat.

“Essa capacitação veio para ampliar e qualificar o trabalho importante que essas pessoas fazem na coleta e reciclagem de lixo, e que muitas vezes não é valorizada. Esse é o primeiro curso de técnicas e gestão de resíduos sólidos realizado pelo Pará Profissional e estamos muito felizes com o resultado”, disse Sônia Mendes, coordenadora de qualificação profissional da Sectet.

Felicidade vista nos olhos de dona Luiza Martins, que sempre trabalhou como artesã e começou a coletar garrafas pet na rua há dois anos depois que o marido faleceu. “Eu precisava de mais dinheiro e observei que havia muitas garrafas jogadas no lixo. Foi a partir daí que eu tive a ideia de fazer as vassouras. É do lixo que eu consigo tirar o dinheiro para comprar os materiais e comida pra casa”, contou a artesã.

Ao lado da bicicleta, que disse ser sua companheira de trabalho, ela já faz planos para o futuro. “Quero me profissionalizar e, quem sabe, conseguir comprar um carro para ajudar no meu trabalho”, revela a mulher que é uma das moradoras da comunidade Pantanal, que fica bem ao lado do Parque Estadual do Utinga. A área está recebendo obras de infraestrutura e reurbanização desde o primeiro semestre deste ano. A ação envolve vários órgãos e é um desdobramento do trabalho de revitalização do Parque e faz parte do projeto sustentável desenvolvido pelo governo do Estado, que busca garantir melhores condições de moradia e oportunidades de geração de emprego e renda para os moradores do entorno.

Pará Profissional - O programa Pará Profissional foi instituído pela Lei no 8.427, de 16 de novembro de 2016, descrito como um dos principais instrumentos de superação das desigualdades interregionais, com a finalidade de ofertar educação profissional e tecnológica nas diversas modalidades, a fim de consolidar, ampliar e verticalizar as cadeias produtivas nos eixos prioritários de desenvolvimento no Estado.

Colaboração: Jessica Almeida - Ascom/NAC

Texto: Erika Torres (Ascom/NAC)