Busca

Notícias

Início » Notícias » Açaí é tema de palestra durante a segunda edição do projeto “Sexta com Ciência”
conteúdo principal

Açaí é tema de palestra durante a segunda edição do projeto “Sexta com Ciência”

02/03/2018

Na manhã desta sexta-feira (02), ocorreu a segunda edição do projeto “Sexta com Ciência”, organizado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) e voltado ao debate de​ assuntos importantes que visem ao desenvolvimento do Pará a partir do espírito inovador, da prática científica e do uso da tecnologia a favor da redução das desigualdades sociais.

Na ocasião, o coordenador do Centro de Valorização Agroalimentar de Compostos Bioativos da Amazônia (CVACBA), Hervé Regez, mostrou os resultados de suas pesquisas relacionadas à cadeia produtiva do açaí. Durante pouco mais de duas horas, o público, formado por servidores da Secretaria, instituições parceiras, pesquisadores da área e produtores de açaí, pôde debater sobre a história do fruto, além de conhecer suas estruturas, composições, evolução no mercado (local, nacional e mundial) e, principalmente, os benefícios ocasionados à saúde dos consumidores, em especial, aqueles ligados às propriedades antioxidantes do açaí.

O público ainda contribuiu com dúvidas, sugestões e um amplo debate sobre os gargalos do setor e as formas de superá-los. “São sempre importantes momentos como este, nunca perco a oportunidade de repassar para a sociedade os resultados alcançados. Trabalhamos com o açaí há 24 anos e é sempre importante retornar os principais resultados já adquiridos e o que estamos fazendo hoje, além dos gargalos que estão por vir. Sabemos que sempre haverá novos desafios, mas, em momentos como este, conseguimos dialogar, temos diferentes pontos de vista e, quando queremos construir algo com os outros, é importante integrar as diferentes preocupações de forma pacífica”, pontuou o pesquisador e palestrante.

Para o produtor de açaí, Roberto Peres, essa integração é essencial. “Hoje os gargalos são muitos grandes e os entes públicos precisam estar de mãos dadas, é essencial debates como este, é interessante sempre envolver o setor produtivo, pois se percebe que, algumas vezes, as decisões são tomadas na ponta e não chegam ao setor. Momentos como este são de extrema importância para ganhar produtividade. Uma das preocupações do setor produtivo é de que não falte açaí no futuro, o cultivo precisa ser aprimorado com o apoio da pesquisa e dos órgão públicos, pois só o açaí nativo não será suficiente para toda a demanda que vem surgindo”, enfatizou.

Texto: Fernanda Graim - Ascom/Sectet