Busca

Basic page

Início » Audiovisual » Basic Page » Programa Inova Pará
conteúdo principal

Programa Inova Pará

O Programa INOVAPARÁ incentiva a criação e o fortalecimento de Ambientes de Inovação nas Regiões de Integração do Estado, enquanto espaços destinados a dar o suporte científico-tecnológico necessário às cadeias produtivas consideradas estratégicas, definidas pelo Plano de Governo “Pará 2030”. Os Ambientes de Inovação, a exemplo dos parques tecnológicos, incubadoras de empresas, redes de pesquisas tecnológicas, polos de inovação, escritórios de transferência de tecnologia, entre outros, são partes integrantes de Sistemas Regionais de Inovação (SRI), que permitem:

  • Concentrar recursos humanos qualificados para as atividades empresariais regionais e nacionais e para atrair investidores regionais, nacionais e estrangeiros;
  • Maior facilidade de acesso a recursos para fomento de atividades inovadoras;
  • Criar e transferir tecnologias;
  • Gerar infraestrutura adequada (telecomunicações, bancos de dados, documentação, logística etc.) de suporte aos empreendimentos. 

Empresários e pesquisadores que atuam nos seguintes setores produtivos: pecuária sustentável; aquicultura e verticalização do pescado; cacau; biodiversidade; turismo e gastronomia; floresta plantada; logística; agricultura familiar sustentável; grãos; produção e verticalização do açaí; óleo de palma; exploração mineral, entre outros. O desafio é transformá-los em empreendedores inovadores e sinergicamente cooperativos para gerar diferencial competitivo.

O Programa é executado em parceria com a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) e conta com o apoio da Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Pará (Prodepa) e do Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT Guamá). 

Leia mais sobre o Programa INOVAPARÁ aqui.

Conheça projetos voltados para o melhoramento da Cadeia Produtiva do Açaí no estado do Pará:

  1. Projeto Pesquisa, desenvolvimento e promoção dos arranjos produtivos locais de açaí (Euterpe oleraceae) no estado do Pará - APLAÇAÍ (Embrapa):

          Pesquisadores envolvidos: 

  • Alberto William Viana de CastroGraduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal Rural da Amazônia (1980), mestrado em Ciências Florestais pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (1988), e doutorado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005), com especialização em Gestão da Tecnologia e da Produção. É pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA, desde 1981Vem desenvolvendo estudos que propiciem o desenvolvimento do agronegócio do açaí, e a organização e o desenvolvimento dos arranjos produtivos do açaí (Euterpe oleraceae), no estado do Pará e região.  
  • João Tomé de Farias NetoGraduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), mestrado e doutorado em Genética e Melhoramento de Plantas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (USP/ESALQ). Pesquisador da Embrapa desde 1987. Tem experiência na área de Genética Quantitativa. Atua no tema de Melhoramento de Espécies Perenes (Florestais, Fruteiras, Palmeiras).
  • José Antônio Leite de QueirozGraduação em Engenharia Florestal pela FCAP/1976; mestrado pela Universidade Federal do Paraná, em Fitossociologia e distribuição diamétrica em floresta de várzea do estuário do rio amazonas no Estado do Amapá; e doutorado pela UFPR, em Estrutura e dinâmica em uma floresta de várzea do rio amazonas no Estado do Amapá. Atuação profissional como Analista da Embrapa Amazônia Oriental. Tem experiência profissional em Produção de mudas de espécies florestais e frutíferas arbóreas; Sistemas agroflorestais e Manejo de açaizal nativo. 
  • Afonso Jorge Ferreira Cardoso: Graduação em Processamento de Dados (UFPa, 1987), Especialista em Informática (UFPa, 1988), Mestre em Ciência da Computação (UFRGS, 1997), Doutor em Engenharia Elétrica (UFPa, 2011), Especialista em Gestão da Segurança da Informação e das Comunicações (UnB, 2015) e atua como Pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental na área de Gestão da Inovação, subárea Gestão da Informação.
 
  1. Grupo de Pesquisa Dinâmica Agrária e Desenvolvimento Sustentável na Amazônia (Programa de Pós-graduação em Economia - PPGE/ICSA/UFPA; e NAEA/UFPA):

          Pesquisadores envolvidos: 

  • Danilo Araújo Fernandes: Possui graduação em Economia pela Universidade Federal do Pará (2000), Mestrado em Teoria Econômica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003) e Doutorado em Desenvolvimento Sócio-ambiental pelo Núcleo de Altos Estudos Amazônicos da Universidade Federal do Pará (2010). Trabalha com pesquisas na área de dinâmica agrária e desenvolvimento sustentável, desenvolvimento regional e urbano, história do pensamento econômico e metodologia da economia e ciências sociais. É professor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da UFPA, vice-coordenador do Programa de Pós-graduação em Economia (PPGE), professor e pesquisador dos Programas de Pós-graduação em Economia (PPGE) e do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (PPGDSTU-NAEA). Tem experiência de pesquisa na área de desenvolvimento territorial e dinâmica agrária na Amazônia, análise sobre processos de urbanização na Amazônia, metodologia da economia e história do pensamento sobre desenvolvimento do Brasil e da Amazônia, atuando principalmente nas seguintes áreas: estudos sobre filosofia da ciência aplicada as ciências sociais, historiografia do pensamento econômico e social brasileiro e amazônico, dinâmicas territoriais e estratégia de políticas de desenvolvimento regional e urbano na Amazônia.

          Confira a apresentação do Grupo.

  1. Programa Estadual de Qualidade do Açaí - PEQA; Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Açaí no Estado do Pará - Pró-Açaí (SEDAP)

          Confira a apresentação dos projetos. 

  1. SEBRAE PARÁ no Agronegócio Açaí (Sebrae) 

Conheça as principais ações voltadas para o melhoramento da Cadeia Produtiva do Cacau no estado do Pará:

  1. Ações do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar): confira aqui. 
  2. Ações da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Para (Emater-Pará): confira aqui. 
  3. Ações da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac): confira aqui.